NOBEL DE QUÍMICA, ROALD HOFFMANN, CONVERSA COM ALUNOS DO JANDYRA



NOBEL DE QUÍMICA, ROALD HOFFMANN, CONVERSA COM ALUNOS DO JANDYRA
Alunos do 9º ano do Colégio Jandyra participaram de uma experiência única na semana passada. O grupo conseguiu realizar uma entrevista, via Skype, com o vencedor do Prêmio Nobel de Química de 1981, Roald Hoffmann. Durante a conversa, Hoffmann reforçou com os alunos a importância de se dedicar aos estudos de química e física e afirmou que é preciso unir forças para lutar pela educação.
A entrevista durou cerca de 20 minutos e tinha como tema central a importância da educação e pesquisa nos dias atuais, mas, o bate-papo com os estudantes foi além. Hoffmann, falou sobre sua vida pessoal e se emocionou ao lembrar-se de como foi o processo da vida dele quando saiu da Polônia e foi para os EUA. “Eu perdi meu pai e consegui sobreviver ao holocausto. Foi um momento difícil”, afirmou o gênio.
Os alunos e todo o Colégio Jandyra ainda estão maravilhados com esta experiência. A humildade e gentileza de Hoffmann chamou atenção de todos que acompanharam a entrevista. “Ele é um exemplo de humildade. Mesmo depois de passar por momentos complicados na infância, ele deu a volta por cima e se tornou um gênio da ciência”, explicou o professor de Física, Yuri Meyer.
A entrevista com Hoffmann ocorreu na aula de Física, do professor Yuri, durante a XIII Semana de Filosofia. Com essa experiência, o professor quis mostrar aos alunos a importância da pesquisa acadêmica que nem sempre recebe o valor devido aqui no Brasil. “Quando falamos em pesquisa o nosso país ainda está muito aquém, infelizmente. Eu, particularmente, acredito que o desenvolvimento de qualquer área está totalmente atrelado à ciência. Por isso é importante que nós, educadores, mostremos aos nossos alunos o verdadeiro valor da pesquisa. Muitos potenciais são perdidos por falta de conhecimento”, afirmou o professor.
O contato com ganhadores do Prêmio Nobel, uma das mais prestigiadas premiações do mundo, não para por aqui. Agora, o próximo passo, é tentar uma entrevista com o Nobel de Física de 2001, Eric Allin Cornell. “O contato com esses gênios vai acrescentar bastante no aprendizado dos alunos. Não vamos parar por aqui”, adiantou Yuri.DSCN0080 - Cópia Roald Hoffmann 2 - Cópia Roald Hoffmann - Cópia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *